gov2
lei do pantanal
detran
gov
aguas
AGEMS

Nacional de Handebol pode fomentar a modalidade em MS

Jogos da categoria Cadete reunirão 500 atletas de 10 estados no Guanandizão

Por JUDSON MARINHO em 10/06/2024 às 12:05:32

O jogador André Vincente é um dos atletas de Mato Grosso do Sul convocados para o torneio - Foto: Divulgação

Campo Grande sedia este mês o Campeonato Brasileiro de Handebol de Seleções, da categoria Cadete (15 a 16 anos) e isso é visto como uma chance de fomentar a modalidade em Mato Grosso do Sul.

Sobre a importância de sediar o Brasileiro Cadete em Campo Grande, a presidente da Federação de Handebol do Mato Grosso do Sul, Andreia Albuquerque, acredita que a competição pode ajudar no crescimento da modalidade em âmbito Estadual.

"Buscamos evoluir a nossa modalidade em nosso Estado sediando o Brasileiro, estamos numa crescente em nosso esporte e através desta competição teremos uma visibilidade melhor e, com isso, todos nós amantes do handebol ganhamos com o evento", informou.

A competição, que recentemente voltou no calendário nacional do handebol, o Campeonato Brasileiro de Seleções, começa no dia 10 de junho, a partir das 9 horas, com jogos das seleções femininas, e 16 de junho com as masculinas. As principais partidas serão disputadas no Ginásio Guanandizão.

Além da seleção feminina de Mato Grosso do Sul, outras oito disputam o campeonato: Mato Grosso, Bahia, Santa Catarina, Alagoas Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Distrito Federal.

No Masculino, Mato Grosso do Sul e mais nove seleções jogam o Brasileiro Cadete: Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Bahia, Espirito Santo, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Alagoas.

De acordo com a Federação de Handebol do Mato Grosso do Sul (FHMS) o Campeonato Brasileiro de Handebol de Seleções Cadete voltou ao calendário no ano passado, depois de um hiato de 20 anos sem a realização do evento. Em 2023 ele foi realizado na cidade de Campo Bom, no Rio Grande do Sul.

No ano passado a seleção sul-mato-grossense terminou a competição na quinta colocação geral entre os estados participantes.

Andreia também mantêm as expectativas altas sobre a possibilidade da seleção do Estado conseguir em Mato Grosso do Sul uma colocação de destaque no Brasileiro.

"Tivemos algumas dificuldades na montagem do elenco, mas para o ano de 2024 conseguimos montar um elenco com vários atletas de vários clubes para formar uma seleção forte, e buscar melhorar a colocação que obtivemos na edição anterior", disse Andreia.

SELEÇÃO DE MS

Em entrevista para o Correio do Estado, o técnico da Seleção Masculina de MS, Cristio Duarte, também entende que a disputa do Brasileiro cadete em Mato Grosso do Sul é uma oportunidade do handebol crescer no Estado.

"Para os amantes da modalidade essa iniciativa da FHMS, em parceria com a Fundesporte é uma excelente tomada de decisão para o crescimento da nossa modalidade. Convidamos a todos para prestigiar nosso esporte e também fazer uma torcida para nosso MS", disse.

Sobre a montagem do elenco masculino, que têm atletas de Campo Grande, Aquidauana e Água Clara, o treinador informou que a experiência em competições nacionais foi um dos critérios na convocação.

"A expectativa é muito boa, montamos um grupo bom para competição. Buscamos por atletas que já estiveram em competições nacionais, que tenham experiência, mesmo com idade formação, já tenham que competido a nível nacional", declarou.

Um destes atletas é André Vincente, de 15 anos, do clube Associação Aquidauanense de Handebol (AAH), que joga na posição de ponta esquerda.

O jovem atleta declarou à reportagem que começou a praticar Handebol depois que trocou de escola, no município de Aquidauana, e conheceu a modalidade que se tornou muito importante em sua vida.

"Handebol para mim é mais que um esporte, é uma paixão pelo que faço. O que eu mais gosto na prática de handebol são as amizades que faço dentro de quadra, é uma energia incrível você jogar e ver as pessoas assistindo e torcendo, isso é muito importante para quem está dentro de quadra", declarou André.

Sobre as expectativas para a competição, André Vincente espera disputar grandes jogos representando o Estado no Ginásio Guanandizão.

"Espero que a agente possa fazer grandes jogos, acredito que a equipe está bem preparada fisicamente e mentalmente para o Brasileiro de Seleções, treinamos dia após dia, e estamos cada vez mais nos dedicando. Para mim é uma honra representar Mato Grosso do Sul nesse campeonato", afirmou o jovem.

Ao todo, 32 atletas de Mato Grosso do Sul vão representar o Estado na competição.

FORMATO DE DISPUTA

As seleções estaduais dos dois naipes (masculino e feminino) estão divididas em dois grupos de quatro ou cinco equipes.

As duas melhores seleções de cada chave avançam às semifinais e os eliminados de cada grupo disputam partidas extras para definir o ranqueamento final da competição.

A partir da semifinal, o líderes dos grupos enfrentam o segundos colocados, os confrontos serão disputados em jogo único.

Os vencedores de cada jogo avançam a final, e os perdedores da semi se enfrentam nas definições de medalhas na disputa do terceiro lugar.

SAIBA

O Campeonato Brasileiro de Seleções terá apoio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cultura (Setesc), Fundação Municipal de Esporte (Funesp), governo do Estado, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e da Confederação Brasileira de Handebol.

Fonte: CORREIO DO ESTADO

Comunicar erro
no

Comentários

comitiva