gov2
lei do pantanal
detran
gov
aguas
AGEMS

Vacinação contra dengue começa hoje para crianças de 10 e 11 anos em Campo Grande

Capital obeteve 24.639 doses da vacina após a distribuição do Ministério da Saúde que ocorreu no sábado (10) em MS

Por Sandra Salvatierre em 11/02/2024 às 12:09:31

As vacinas estão sendo aplicadas em crianças de 10 a 11 anos neste domingo (Foto: Divulgaçao/Prefeitura de Campo Grande)

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), inicia neste domingo, dia 11 de fevereiro, a vacinação contra a dengue de crianças de 10 a 11 anos em duas unidades de saúde de regiões com alta incidência da doença. O município obteve 24.639 doses da vacina contra a doença enviadas pelo Ministério da Saúde.

A secretária municipal de Saúde, Rosana Leite de Melo, esclarece que o município adotou como estratégia levar a vacina a áreas de maior vulnerabilidade. Atualmente, o município possui sete bairros com alta incidência.

"Diante do número limitado de doses, nós optamos por disponibilizar a vacina às crianças de regiões que estão com índice alto de dengue. À medida que novas doses forem sendo enviadas ao município, nós iremos ampliar para as demais regiões", comenta.

De acordo com o ministério, a vacinação irá prosseguir para outras idades assim que forem sendo entregues novas doses pelo fabricante da Qdenga, até alcançar todo o público-alvo de 10 a 14 anos

Conforme dados do serviço municipal de Imunização, há aproximadamente 73.500 crianças e adolescentes nesta faixa-etária em Campo Grande.

Se considerar somente as idades preconizadas para receberem a vacina nesta primeira etapa, 10 a 11 anos, o público é de aproximadamente 28 mil pessoas.

Orientações - Quem já teve dengue também deve se vacinar para evitar novas infecções ou, em caso de contágio, sintomas mais leves. Além disso, nessas pessoas, é esperada uma resposta melhor ao imunizante.

A recomendação para quem teve dengue recentemente é aguardar seis meses para tomar a vacina. Quem for diagnosticado com a doença no intervalo entre as doses deve manter o esquema vacinal, desde que o prazo não seja inferior a 30 dias em relação ao início dos sintomas.
Onde vacinar?
Público: Crianças 10 e 11 anos de idade

Locais de Imunização

Unidades de saúde – das 7h às 17h11 de fevereiro
Prosa
USF NoroesteAnhanduizinho
UBS Dona Neta (abertura 8h)Casos
Do dia 01 de janeiro a 06 de fevereiro deste ano, foram notificados 816 casos de dengue em Campo Grande. Até o momento, não houve a notificação de nenhum caso de zika e apenas 01 chikungunya. Em todo o ano passado a Capital registrou 17.033 notificações de dengue e seis óbitos provocados pela doença. Foram notificados, de janeiro a dezembro de 2023, 92 casos de zika e 176 de chikungunya.

A Capital fechou o segundo semestre do ano passado apresentando redução significativa nos casos de dengue, se comparado com o período anterior. O pico da doença foi registrado em abril, com mais de 3 mil casos notificados. A partir de junho, houve redução expressiva com estabilização nos meses seguintes. O mais recente Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) realizado em janeiro detectou três bairros com risco de infestação do mosquito, outros 42 em situação de alerta e 28 a situação é considerada satisfatória.
Em Mato Grosso do Sul, quatro cidades aparecem com alta incidência dos casos prováveis da doença, segundo boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). Campo Grande é a cidade que apresenta o menor índice entre os 79 municípios de Mato Grosso do Sul. No país, municípios como Rio de Janeiro (RJ), por exemplo, já enfrentam números alarmantes da doença. Para mais informações basta clicar no link.

Fonte: Diário Digital

Comunicar erro
no

Comentários

comitiva